NOTÍCIAS

Escolhi começar com esta frase pois aqui está a chave para muitas das patologias que acometem o homem moderno. Boa parte delas está associada com elevação de cátions (íons de partícula positiva). Os ânions são partículas carregadas negativamente. Quem dá esta propriedade é o radical OH⁻, conhecido como radical hidroxila. É a energia do radical hidroxila a responsável pela dispersão das pequenas partículas (coloides) por todo o universo.   Os sistemas coloides são conhecidos desde a segunda metade do século XIX e a indústria química se desenvolveu ao aprender a controlá-los. São exemplos de coloide: aerossóis, tintas, papel, emulsões, espumas, plásticos, borracha, pesticidas, tecidos, cosméticos, cimento... São suspensões extremamente complexas que consistem de muitas partes diferentes em um meio líquido. São sistemas altamente dinâmicos sujeitos a forças elétricas, térmicas e gravitacionais. A força que mantém os elementos em equilíbrio neste sistema é o Potencial Zeta. É possível mensurar a força eletromagnética dessas partículas em suspensão. Sua medida é em milivolts (mV) e é dado o nome de Potencial Zeta. Apesar deste conceito datar de 1883 (Shulze e Hardy), foi Thomas Riddick, nos anos 1930, que mostrou que tal conceito se aplica ao sangue e nosso sistema cardiovascular. Mais tarde, T.C. McDaniel mostrou como posso usar o Potencial Zeta no tratamento dos problemas renais e cardiovasculares. Controlar o Potencial Zeta através da concentração de ânions da solução é a chave para e estabilização de qualquer sistema coloide. Quando suspensos em água, em baixa concentração iônica, e pH entre 5 e 10, os coloides adquirem carga negativa. Riddick observou que ao 0 mV (zero Potencial Zeta) ocorre intensa coagulação, enquanto que o máximo de dispersão ocorre aos -100 mV. Na verdade, o início da coagulação ocorre quanto o Potencial Zeta alcança -14 mV. Quando a concentração de um eletrólito aniônico aumenta progressivamente num sistema coloide seu Potencial Zeta se torna cada vez mais eletronegativo até que alcança um platô; então, reverte e o coloide precipita, ou seja flocula, ou seja coagula. Os coloides eletropositivos, então, produzem coagulação. O alumínio, um cátion trivalente, possui um poder de aglutinação 64.000 vezes maior do que um cátion monovalente, como o Sódio (Na+) ou Potássio (K+). Na verdade, a ciência tem interesse nesse conceito há muitos anos e qualquer engenheiro hídrico conhece seu fundamento. Como a água encanada corre por tubos de ferro (Fe++, cátion divalente) as partículas se precipitam e entopem o encanamento. Dispersão é desejável, coagulação, não!



Veja Artigos Voltar para Home

CONTATO
sac@biowatersystem.com.br

SITE SEGURO

FORMAS DE PAGAMENTO
Formas de Pagamento

Os preços e promoções divulgados no site são válidos apenas para compras feitas pela Internet. Em caso de divergência, o preço válido seré o do Carrinho de Compras. Imagens meramente ilustrativas. Tel: (11) 3667-5842.
End: Rua Barra Funda, 957 - Barra Funda, São Paulo CEP: 01152-000

© 2014 Bio Water System • Todos os direitos reservados